Sentimento Mediano

"Temos tantos sentimentos, que é frequente persuadir-nos de que somos sentimentais..."

Algoz

.
.

Todos passam para trás
Tudo fica para trás
O que virá será mais forte
Que nós
O que ficar irá marcar
Como um algoz

Feridas abertas ao tempo
Procuram secar em busca da cura
Remédios tentam sem efeito
Fazer da dor incomunicável ao coração


Quem disse que tudo passará
A execeção não permite
Tão pouco a torna livre

Estamos a contar
História sobre histórias
Fazem rir, chorar, emocionar
Fazem sorrir, fazem murchar

Saudade...

_

17 comentários:

Giullianne Vicente 17 de maio de 2009 22:31  

Sensivel e bonito.
Parabens!

Anônimo 17 de maio de 2009 23:21  

Parabens poesia excelente
Tenho visto muitos blogs de poesia ultimamente isso é muito bom pq tanto ler quando fazer poesia faz muito bem pro cerebro

http://kulturaonline.blogspot.com/

Uriel 18 de maio de 2009 10:19  

parabéns ein..
mas e quanto aquelas bandas que tu ficou de me mandar ein ;]


pode enviar por email agora contato@degaragem.com
que a gnt atende o teu pedido.

abração

Cá Minervino 18 de maio de 2009 12:33  

Adoreiii!
Lindo demais!
Saudades é sempre uma ótima inspiração!rsrs

Ah meu blog está atualizado...finalmente voltei!rsrs
Gnde bjo

marretada 18 de maio de 2009 15:45  

Muito bom, o poema..
ADoreii

Groo 18 de maio de 2009 19:25  

Uma torrente de sentimentos que à primeira vista parece um tanto confuso, mas na verdade faz muito sentido quando acompanhamos e nos aprofundamos no poema.

abs!

renata menezes 18 de maio de 2009 19:41  

isso parece tipo, fim de terceiro colegial, faculdade.. ^^"

Ricardo Thadeu 18 de maio de 2009 20:00  

Poema oblíquo e cheio de mágoas. Gostei! Tens algumas arestas, mas o talento é inegável.


¡adiós!

Zepp 18 de maio de 2009 20:03  

muito linda, delicada e diferente... a fluidez com que você encadeia os versos me dá inveja >.<

Rosangela A. Santos 19 de maio de 2009 09:42  

Não a remédio melhor que o tempo para melhorar a dor de uma ferida aberta no coração .. saudade só se mata com a pessoa ao ladoe muitas vezes não se pode matar uma saudade de momentos atraz .. pois não há como voltar .. e hj tudo mudou .. adorei o seu poema .. parabéns!!

Rubens 19 de maio de 2009 09:44  

Hisórias e saudades sãoo boas mas as que nos fizeram bem, nunca guardo o que me machucou para chorar depois.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net

Rubens 19 de maio de 2009 12:12  

Muito lindo, comçei a visitar seu blog desde o post das Mães e vejo a qualidade sempre muito boa nos seus textos.


BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net

Guiovan Coimbra de Oliveira 19 de maio de 2009 12:21  

LINDO POEMA!!!!
É SEU ?
SE FOR PÕE SEU NOME!!!!

BELO JOGO DE PALAVRAS!!!
BOM MESMO!!!!

SUCESSO NO BLOGGER ABRAÇOS!!!

30 e poucos anos. 19 de maio de 2009 12:25  

O tempo é o melhor remédio para curar as feridas abertas e saiba que os amigos e familiarse serão os que irão trocar os curativos no processo de cura

Dual 19 de maio de 2009 13:22  

oloco meuuu!

pra quem tiver mal do coração recomendo não ler isso!

kkkkkkkkkkkkkkkkk!

mto bom, parabens!


tem qe ter o dom pra escrever essas coisas!

Roooooo 20 de maio de 2009 10:07  

Gostei deste, muito legal ^^

Arthur Alves 21 de maio de 2009 11:20  

Parabéns, eu escrevi um livro de poesias... Tenho inúmeras, mas o livro (Palavas do Coração) só conta 53... Dedicado às pessoas que amo em especial minha namorada, ele será publicado ainda este ano.

Abraços